Archive for Tecnologia

25 anos de robôs…

Para todos os amantes ou entusiastas da robótica deixo aqui uma galeria à qual devem dar uma vista d’olhos (clicar na imagem).

2003_bullwinkle

Nesta galeria estão os robôs desenvolvidos no Centro de Robótica de Campo (Field Robotics Center) da Universidade Carnegie Mellon nos últimos 25 anos. Quando a vi pela primeira vez fiquei espantado com a tecnologia que já era utilizada na altura, principalmente com o NavLab I (1986) onde já eram utilizadas  câmaras a cores para navegação, que é uma “coisa” bastante pesada a nivel de processamento quando comparada com outro tipo de sensores.

Anúncios

Deixe um Comentário

GNU Virtual Private Ethernet

Quem já recorreu a uma rede virtual (VPN) para criar uma ligação segura entre dois computadores, normalmente através SSH, já deve ter reparado uma grande limitação dessa tecnologia, a impossibilidade de utilizar a mesma ligação segura para comunicar com mais de uma máquina. Assim de forma a ultrapassar esta restrição surgiu o GNU Virtual Private Ethernet – GVPE.

Ao contrario de outras soluções que criam uma única ligação segura entre duas maquinas, o GVPE permite a criação de uma ligação segura entre varias maquinas. Os protocolos que funcionam ao nível da camada de rede continuam a poder ser utilizados no GVPE.

This project is part of the GNU Project.

GVPE creates a virtual ethernet (broadcasts supported, any protocol that works with a normal ethernet should work with GVPE) by creating encrypted host-to-host tunnels between multiple endpoints.

Unlike other virtual private “network” solutions which merely create a single tunnel, GVPE creates a real network with multiple endpoints.

It is designed to be very simple and robust (cipher selection done at compiletime etc.), and easy to setup (only a single config file shared unmodified between all hosts).

Vpn hosts can neither sniff nor fake packets, that is, you can use MAC-based filtering to ensure authenticity of packets even from member nodes.

GVPE can also be used to tunnel into some vpn network using a variety of protocols (raw IP, UDP, TCP, HTTPS-proxy-connect, ICMP and DNS). It is, however, primarily designed to sit on the gateway machines of company branches to connect them together.

Home

Deixe um Comentário

LHC @ Home

Como já faltou mais para a inauguração do LHC (Large Hadron Colider) e com este prestes a funcionar a todo o gás, surgiu um projecto em tudo idêntico ao SETI@home e ao Folding@Home (projectos de computação distribuída), o LHC@Home.

Devido à simbólica quantidade de dados produzida pelo LHC, cerca de 15 Petabytes (15 milhões de Gigabytes) por ano, torna-se praticamente impossível analisar estes dados mesmo com o recurso a vários supercomputadores. Assim o CERN desenvolveu uma aplicação, o SixTrack, que  tira partido da computação  distribuída e que permite analisar os dados muito mais rapidamente.

Tal como nos projectos SETI@home e Folding@Home os milhares de computadores que correm a aplicação SixTrack, irão realizam simulações da trajectória das partículas que viajam no LHC de forma a estudar a estabilidade das suas orbitas.

Por isso se querem contribuir com algum poder de processamento para este projecto só têm que se deslocar a esta página e seguir as instruções. Os mais cépticos em relação à utilização da CPU não têm que se preocupar, já que a aplicação só entra em funcionamento quando o computador não está em utilização, por isso podem continuar a fazer o que fazem normalmente que nem vão dar conta do SixTrack a correr.

Links CERN | LHC@Home

Deixe um Comentário

Ubiquity, tornando a web mais intuitiva

Segundo a Mozilla a web está desligada, então para ultrapassar esta situação foi desenvolvida no Mozilla Labs uma extensão para o Firefox, a Ubiquity. Esta extensão permite a criação de mashups pelos próprios utilizadores através de comandos de texto.

A extensão ainda se encontra em fase de desenvolvimento mas mesmo assim já impressiona. Isto sim é caminhar para a Web 2.0 ou talvez 3.0.

De uma forma muito simples a Ubiquity pretende ligar a web através da linguagem.

Fica aqui o vídeo para ficarem com uma ideia mais exacta da coisa

Homepage | Instalar

Deixe um Comentário

O FONera com “pernas”

Aqui está uma coisa que nunca me tinha lembrado de fazer com o meu FONera.

Quem sabe se durante as ferias não faço um destes também.

Comments (2)

Acesso á net 60x mais rápido

Quem diria que um pedaço de vidro riscado, ou Circuito Integrado Fotónico como a equipa do Centre for Ultra-High Bandwidth Devices for Optical Systems (CUDOS) sediada em Sidney lhe chama, permite transmissões na ordem do Terabit. Basicamente o circuito utiliza o risco feito no vidro para guiar a informação permitindo taxas de transmissão ate 60x mais rápidas do que as ligações actuais.

Fonte Thefutureofthings.com

Deixe um Comentário

SenseSurface, interface para controlos virtuais fisicos

Imaginem que se podia “colar” um botão ou outro tipo de controlo (típicos dos equipamentos electrónicos) num monitor de modo a controlar um aplicação no PC. Foi esta a ideia do Lyndsay Williams ao criar o SenseSurface, que com recurso a uma matriz táctil XY e alguns sensores de movimento criou um interface físico que permite controlar virtualmente qualquer tipo de aplicação (por ex. Deejaying) estando somente limitado pela dimensão do monitor.

Vídeo de demonstração do SenseSurface

Via Engadget

Deixe um Comentário

Older Posts »