Posts Tagged VirtualBox

VirtualBox “Spawning Session” error

Para os utilizadores da VirtualBox que nos últimos tempos fizeram updates ao sistema, já devem ter-se deparado com uma janela idêntica à de baixo, e que nunca sai dos 0% quando tentam iniciar uma maquina virtual.

Para resolver este problema basta executar no terminal:

$ killall VirtualBox
$ sudo /etc/init.d/vboxdrv setup

E pronto, problema resolvido.

Anúncios

Deixe um Comentário

Erro na acualização da VirtualBox

Se são daqueles utilizadores que tinham instalada uma versão da Sun xVM VirtualBox anterior à 2.0 e resolveram actualizar para a versão 2.0 e tiveram problemas com a instalação do pacote (no meu caso foi um .deb) porque dava um erro do género

Unpacking virtualbox (from virtualbox_2.x.x-xxxxx_Ubuntu_hardy_i386.deb) …
dpkg: error processing virtualbox_2.x.x-xxxxx_Ubuntu_hardy_i386.deb (–install):
trying to overwrite `/lib/modules/2.6.22-14-generic/misc/vboxdrv.ko’, which is also in package virtualbox-ose-modules-2.6.22-14-generic
dpkg-deb: subprocess paste killed by signal (Broken pipe)
Errors were encountered while processing:
virtualbox_2.x.x-xxxxx_Ubuntu_hardy_i386.deb

Fiquem a saber que remover a versão anterior por si só não é suficiente, têm de ir ao Synaptic Package Manager e remover manualmente os modulos do kernel que ainda estão instalados.

Deixe um Comentário

VirtualBox num Core Dedicado

Actualmente os sistemas multi-core já são bastante comuns, o que torna possível correr varias aplicações em simultâneo sem sobrecarregar o PC, ao contrario do que acontecia antes.

Outra vantagem é a possibilidade de escolher o core no qual a aplicação vai correr, o que para os utilizadores da VirtualBox que estão a ter uma  percentagem de utilização da CPU bastante elevada. A escolha do core é feita com recurso ao taskset.

Nas distribuições mais recentes o taskset já vem instalado por defeito, mas caso não esteja instalado

$ sudo apt-get install util-linux

Para determinar o id do core procurar a linha core id depois de executar o comando

$ cat /proc/cpuid

Depois é substituir esse valor em [core_id] para obrigar a VirtualBox a correr nesse core

$ taskset -c [core_id] virtualbox

Em vez do nome do processo também se pode utilizar o seu PID (obtido através de $ ps ax)

$ taskset -c [core_id] -p [process_id]

Deixe um Comentário

USB e a VirtualBox OSE

Se têm a VirtualBox instalada e ultimamente travaram uma guerra com a configuração do USB, e só por acaso essa versão é a OSE (Open Source Edition)., só tenho uma coisa a dizer… ESQUEÇAM, a versão OSE  não suporta USB como podem verificar aqui.

É sempre bom descobrir estas coisas para depois chegar à conclusão das horas “perdidas” e das  valentes dores de cabeça que estes pequenos pormenores criam.

Então o que fazer para resolver este problema, simples basta ir ao site da SUN (para quem não sabe a SUN adquiriu a VirtualBox) e fazer o download da ultima versão da SUN xVM VirtualBox.

A diferença entre estas duas versões está na licença utilizada, enquanto a VirtualBox OSE está licenciada sob a  GPL (General Public License), a SUN xVM VirtualBox utiliza a PUEL (Personal Use and Evaluation License) que só permite a utilização da aplicação para fins pessoais ou educacionais.

A actualização não gera qualquer tipo de problemas com as maquinas virtuais criadas com a versão OSE, as maquinas são importadas para a nova versão e funcionam normalmente.

Para activar o USB basta ir ás “configurações” da maquina virtual e no separador “USB” marcar “activar controlador USB“, o ultimo passo é adicionar uma linha ao fstab, para isso executar no terminal

$ sudo gedit /etc/fstab

e adicionar

none   /proc/bus/usb   usbfs   devgid=46,devmode=664   0   0

Download – VirtualBox OSE | SUN xVM VirtualBox

Comments (1)

VirtualBox e actualizações de Kernel

Quem utiliza a VirtualBox como ferramenta de virtualização e actualizou recentemente o Kernel do sistema para o Kernel 2.6.24.21 ou superior, já deve ter reparado no erro que aparece quando tentam iniciar uma máquina virtual.

Isto foi o que me aconteceu ontem, e pelo que consegui apurar este erro ocorre devido á diferença de datas de disponibilização do pacote virtualbox-ose-modules-[versao_do_kernel] e a ultima versão do kernel. Ou seja quando a ultima versão do kernel é disponibilizada nos repositórios o pacote virtualbox-ose-modules-… não é actualizado imediatamente, originando o erro.

Supondo que a disponibilização do kernel 2.6.24-21-generic (para saber a versão executar $ uname -r) e dos módulos para este andavam a par, bastava executar no terminal

$ sudo apt-get install virtualbox-ose-modules-2.6.24-21-generic

$ sudo /etc/init.d/vboxdrv start

Mas como a Canonical não disponibiliza estes dois pacotes ao mesmo tempo, coisa que não se compreende, ocorre este erro. Assim temos que fazer a instalação do pacote a partir do código fonte (basicamente vamos gerar o pacote). Para isso executamos no terminal

$ sudo apt-get install virtualbox-ose-source

$ sudo m-a prepare

$ sudo m-a auto-install virtualbox-ose

Agora que os módulos necessários já se encontram instalados temos que adicionar o nosso utilizador ao grupo vboxusers

$ sudo adduser [nome_de_utilizador] vboxusers

P.S – Este passo pode ser ignorado se o utilizador já tiver sido adicionado previamente.

Depois da conclusão de todos os passos vamos inicializar o serviço vboxdrv

$ sudo /etc/init.d/vboxdrv start

Agora já é possível utilizar a VirtualBox normalmente sem erros.

Comments (1)

USB na VirtualBox (GNU/Linux)

Normalmente quando se instala uma maquina virtual não se tem acesso directo ás portas USB, assim é necessário adicionar umas linhas de código ao fstab para ficar tudo a funcionar. De seguida sao apresentadas duas alternativas para resolver problema:

  • A primeira alternativa consiste em editar o fstab, para isso executamos no Terminal

    bu@coiso ~ $ >sudo gedit /etc/fstab

    Depois é adicionar as seguintes linhas ao fim do ficheiro

    #usbfs
    none /proc/bus/usb usbfs devgid=46,devmode=664 0

    Finalmente salvam-se as alterações e reinicia-se o pc.

  • Outra alternativa é partilhar o directório /media , assim ficamos com todos os discos montados em Linux acessíveis na maquina virtual. Este é o método mais simples porque não é necessário andar a editar qualquer tipo de ficheiro.

Deixe um Comentário